quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Cicatrizes

Esta semana recebi um email de uma amiga muito especial, intitulado "cicatrizes". E achei uma lição muito bacana, que ganhou um espaço aqui no meu blog. A história é a seguinte:


Era uma tarde de verão, e, devido ao calor, o menininho resolveu ir nadar na lagoa que ficava atrás de sua casa. Começou a brincar, nadando de um lado para o outro. E sua mãe o observando. Até que de repente ela saiu correndo e gritando na direção da criança. O menino assustado, começou a nadar para perto de sua mãe, mas já era tarde demais.

Enquanto o animal feroz o puxava pelas pernas, a mãe puxava o menininho pelos braços, e, embora o crocodilo que o abocanhava era muito mais forte que a mulher, ela não desistia, pois o amor que sentia era imenso.

Um senhor ouviu os gritos, pegou um rifle, e atirou no animal, matando-o.

O menininho sobreviveu é claro. E apesar de suas pernas terem sofrido bastante, em poucas semanas já tinha voltado a andar. O enfermeiro que cuidava dele, pediu para que ele mostrasse as cicatrizes, e assim, o menino o fez. Mas, arregaçando as mangas de sua camisa disse: "As cicatrizes que você tem que ver são ESSAS!" Eram as marcas das unhas de sua mãe. "As tenho porque mamãe não desistiu de mim, e assim, salvou minha vida."

Moral da história: Nós também temos cicatrizes de um passado doloroso. Algumas foram causadas por nossos pecados, por pequenas ou grandes falhas, por desobediência... Porém, algumas foram as unhas de Deus, que nos segurou com força para que não caíssemos nas garras do mal.



Na fé,
Stéphanie, Jesus Flower.

0 comentários:

 
©2008-2009 Por Stéphanie